Select Page

Como combater as fake news

A primeira coisa que me vem à cabeça quando penso em fake news é aquela pessoa que todo dia manda uma notícia mentirosa no grupo da família, no grupo do trabalho etc. Só que fake news é muito mais do que isso.

É com muito prazer que apresento o meu primeiro vídeo no Youtube, para tratar desse assunto que é tão importante. Confira e não se esqueça de seguir o nosso canal!

Fake news

Continuando o assunto, a principal diferença entre uma notícia mentirosa qualquer e uma fake news é que quem cria a maioria desse conteúdo são grupos políticos (ligados ou não a partidos). Seu objetivo é mais do que fazer a pessoa acreditar na notícia, é convencê-la de determinada visão distorcida da realidade.

Mais do que checar as notícias, precisamos fazer uma disputa de narrativa.

É por isso que você nem precisa acreditar na mentira pra ser prejudicado. Muitas vezes as fake news são criadas só para desviar a atenção de um assunto mais importante. Nessas eleições, por exemplo, teve candidato que passou mais tempo tendo que desmentir notícia do que falando de propostas ou do seu plano de governo.

Precisamos iniciarmos uma guerra à desinformação.

E nessa guerra eu acredito que temos três armas principais.

1. A primeira delas é a luta na trincheira, o trabalho de formiguinha. Recebeu um conteúdo que parece mentira? Pesquisa, muitas vezes já até desmentiram a notícia na internet. E aí, o que é mais importante, manda a informação correta pra pessoa que te mandou a fake news e tente convencê-la a compartilhar aquela notícia, mesmo que ela não concorde.

2. Outra arma importante é compartilharmos mais conteúdo nosso. Eles tem fake news, a gente tem documentários, filmes, reportagens, livros, poesia, música. Não dá pra deixar o grupo da família só com mentira e mensagem de bom dia, nós temos que ocupar esse espaço.

3. E, por último, também é muito importante sair da internet. Na internet tem conta fake, tem robô. É muito diferente quando você conversa cara a cara com as pessoas. Chame seus amigos, organize encontros, panfletagem, é fundamental irmos para a rua.

Além dos sites que eu sugeri no vídeo, há grupos no Facebook e Whatsapp que estão sendo organizados nessas últimas semanas para coletar essas notícias e trabalhar na produção de material de qualidade. Se você tem interesse em participar, envie uma mensagem privada dizendo onde você mora na nossa página no Facebook/Instagram ou Twitter, que te enviaremos um link de um desses coletivos.

É isso, não se esqueçam de compartilhar esse vídeo com os seus amigos e amigas, e até a próxima. Tchau!

Sobre o autor

Thiago Vilela

Graduado em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), estudei Belas Artes na Universidade do Porto (Portugal) e Artes Gráficas na RedZero (Full Sail University). Trabalhei como Assessor de Imprensa e Editor de Vídeos na Comissão Nacional da Verdade (CNV) e hoje sou Assessor de Imprensa na Câmara dos Deputados.

O que achou da publicação?

avatar
1500
  Receber atualizações  
Me notifique