Select Page

Conheça o “Libreflix”, alternativa gratuita ao Netflix

Conheça o “Libreflix”, alternativa gratuita ao Netflix

Matéria publicada originalmente no Nexo.

O site brasileiro Libreflix disponibiliza longas, curtas-metragens e séries, de documentário e ficção, para assistir on-line. Gratuito, livre e colaborativo, nem mesmo exige – embora seja possível – criar uma conta para ter acesso às produções audiovisuais disponíveis. Esta forma de acesso ao conteúdo se deve ao modelo de difusão defendido pela plataforma. Os filmes são de livre exibição para internet, sem restrição de direitos autorais.

LIBREFLIX: PLATAFORMA COLABORATIVA

Qualquer um pode adicionar uma obra ao serviço, seja seu autor ou um usuário independente. O estudante Guilmour Rossi, de Curitiba, no Paraná, disse ao Nexo que uma pesquisa garante que a obra possa ser acessada, caso o conteúdo tenha sido oferecido por um espectador. Com filmes e documentários estrangeiros “também é feita uma pesquisa. Lá fora, a ideia de Creative Commons e licenças permissivas para as obras está mais difundida, isso ajuda um pouco”. Mas o catálogo tem foco em produções críticas, que “fazem pensar”.

Continue lendo: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2017/11/27/Como-funciona-o-‘Libreflix’-uma-plataforma-de-vídeo-aberta-e-colaborativa

MANIFESTO

“Libreflix é uma plataforma de streaming aberta e colaborativa que reúne produções audiovisuais independentes, de livre exibição e que fazem pensar.

Nós defendemos novas formas de compartilhamento da cultura. Formas que atinjam todas as pessoas, principalmente as que não podem pagar por ela. Formas que conectem os artistas direto com os fãs. E até formas que permitam que artistas criem algo novo à partir do trabalho de outros artistas. Cultura é ciência, é poesia e é de todo mundo”.

Sobre o autor

Thiago Vilela

Graduado em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), estudei Belas Artes na Universidade do Porto (Portugal) e Artes Gráficas na RedZero (Full Sail University). Trabalhei como Assessor de Imprensa e Editor de Vídeos na Comissão Nacional da Verdade (CNV) e hoje sou Assessor de Imprensa na Câmara dos Deputados.

O que achou da publicação?

avatar
1500
  Receber atualizações  
Me notifique