Select Page

A eleição dos tiros, ameaças e facada

A eleição dos tiros, ameaças e facada

O candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) recebeu uma facada durante sua campanha na cidade de Juiz de Fora (MG), na última quinta (06/09). Vídeos mostram o momento em que o presidenciável é carregado nos ombros de apoiadores e um homem acerta uma facada em sua barriga.

Notadocomprimido: Este site considera inaceitável que o discurso de ódio tenha tomado conta da política.  A violência não vai nos levar a lugar nenhum e faz muito mal para o nosso país. É fundamental parar de tratar pessoas como inimigas. Sim, há muitos criminosos na política e temos que enfrentá-los, mas dentro da lei. Quem perde com o enfrentamento direto não são os bandidos, mas nós, a população.

O ataque a Bolsonaro ocorre pouco mais de uma semana após Guilherme Boulos, candidato à Presidência pelo PSOL, denunciar que uma colaboradora de sua campanha recebeu uma ameaça com arma de fogo. Segundo nota oficial, a colaboradora, cujo nome o partido prefere não revelar, estava em frente a um comitê na rua Cardeal Arco Verde, em São Paulo, quando o motorista de um veículo Chevrolet Preto apontou contra ela uma arma de fogo, “proferindo gritos em defesa do candidato Jair Bolsonaro e contra as candidaturas de Boulos e Sônia”. O fato foi registrado junto à 14ª Delegacia de Polícia, em São Paulo e ainda está sendo investigado.

Houve ainda, há quase seis meses, o atentado a tiros que atingiu a caravana do então pré-candidato à presidência Luís Inácio Lula da Silva (PT), no Paraná. Um ônibus onde apoiadores de Lula viajavam foi atingido por tiros em um trecho da PR-473 entre as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul. Até hoje, a polícia não conseguiu descobrir os responsáveis pelo crime.

Outros candidatos à presidência repudiaram o ataque a Bolsonaro, bem como organizações, a exemplo do Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e a Human Rights Watch, através de sua diretora para o Brasil, Maria Laura Canineu.

Com informações da parceira Ponte Jornalismo.

Sobre o autor

Thiago Vilela

Graduado em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB), estudei Belas Artes na Universidade do Porto (Portugal) e Artes Gráficas na RedZero (Full Sail University). Trabalhei como Assessor de Imprensa e Editor de Vídeos na Comissão Nacional da Verdade (CNV) e hoje sou Assessor de Imprensa na Câmara dos Deputados.

O que achou da publicação?

avatar
1500
  Receber atualizações  
Me notifique